09/06/2017
Juizado da Violência Doméstica de CG implantará projeto educativo para prevenir agressão contra a mulher


Um projeto educativo-reflexivo com homens que respondem a processos por violência doméstica será implantado, no mês de julho, pelo Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Campina Grande. O “Papo de Homem – Construindo Novas Masculinidades” foi desenvolvido pela equipe multidisciplinar do Juizado, sob a coordenação da juíza Renata Barros.
 
A iniciativa pretende discutir, com os agressores, os papeis de gênero que são construídos pela sociedade e a necessidade do diálogo em família, para prevenir e evitar as agressões físicas e psicológicas contra a mulher.
 
De acordo com a psicóloga Clarissa Paranhos Guedes, que compõe a equipe multidisciplinar do Juizado, foram criados dois grupos educativo-reflexivos compostos por 12 homens cada. A proposta é que esses grupos participem de 10 encontros quinzenais. Um grupo vai se reunir nas segundas-feiras à tarde, começando no dia 3 de julho, e, o outro, nas quintas-feiras pela manhã, começando no dia 6.
 
“O ‘Papo de Homem – Construindo Novas Masculinidades’ é um Projeto piloto. Vamos aplicar uma metodologia participativa, trazendo para a discussão os papeis de gênero que são construídos socialmente. Os valores impostos de forma distorcida de que o homem é para brincar com armas, ser forte, brigar e que a mulher é para brincar de boneca, ser dona de casa. Como essa distorção afeta a vida familiar. A partir daí, vamos criar diálogos para que eles aprendam a lidar melhor com a questão e possam construir novas masculinidades”, explicou Clarissa.
 
Ela acrescentou que, dentro da metodologia participativa, deverão ser promovidas encenações. Os participantes dos grupos poderão expressar suas opiniões e apresentar suas experiências dentro de casa, entre outras ações. “É preciso ficar claro que não serão palestras, mas um trabalho em grupo com a efetiva participação de todos”, reforçou.
 
A equipe multidisciplinar do Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Campina Grande é composta por duas psicólogas, Clarissa Paranhos e Márcia Batista Bastos, e por três assistentes sociais, Vanessa Alves Trigueiro de Andrade, Marly Castelo Branco e Jéssica Rafaela Maciel Gomes. A juíza titular do Juizado é Renata Barros de Assunção Paiva.
 
TJPB

Mais Notícias



Receba as novidades da AMPB



Atualize seu cadastro


AMPB - Associação dos Magistrados da Paraíba

Av. João Machado, Nº 553, Centro, Empresarial Plaza Center, 3º andar, Sala 307, João Pessoa - PB, CEP: 58030-520.

Fone/Fax: (83) 3513-2001

Jornalista Responsável: Jaqueline Medeiros - DRT-PB 1253




AMPB - Associação dos Magistrados da Paraíba -

Av. João Machado, Nº 553, Centro, Empresarial Plaza Center, 3º andar, Sala 307, João Pessoa - PB, CEP: 58030-520.
Fone/Fax: (83) 3513-2001
Jornalista Responsável: Jaqueline Medeiros - DRT-PB 1253